«

»

dez 26

O último domingo

Hoje o último domingo
o último abrigo
o último abraço
de um último laço
jamais corrompido.

Um último olhar
um último cantar de um último zunido
o último amigo
o último contigo
no último domingo.

Hoje, no último domingo,
no último abraço
o último a estar contigo,
no último laço
no último traço
no último rabisco.

Traço contigo
no último abrigo
no último domingo
sendo o último e o mais antigo.

Trago comigo
neste e em todos os domingos
o teu eterno ombro amigo
e teus braços doloridos
abertos amplos e amplexos
o primeiro a estar comigo.

Deixe uma resposta