«

»

fev 28

Segunda feira, sem eira nem beira…

De manhã o claro dia ainda chuvoso, cinza claro dia manhoso, recebeu-nos de modo tímido. Sem pensar muito no que viria, saímos e as ruas estranhamente vazias, davam ares do falecido domingo…Não sei se as pessoas se acanharam e demoraram-se em suas casas, ou se precipitadamente saíram antes para chegar antes. O fato era que não havia congestionamento.

A manhã desta segunda, sisuda e tristonha parecia caratonha de quem acabara de acordar contrariada, meio sem geito de quem acordando discorda em enfim, em ter que acordar.

O asfalto ainda molhado dialogava comigo sobre a prudência em não abusar, eu prudente para não dizer medroso, ia devagar sobre as duas rodas que a todo instante me cobram o equilíbrio.

Assim também nossas vidas, como numa manhã de segunda, molhada e tristonha onde o equilíbrio nos permitirá encontrar nas manhãs seguintes o sol.

Deixe uma resposta