«

»

jul 18

Mãos que se abrem…

Mãos que se abrem e mãos que se fecham...

Na palma de tua mão

a flor…

o espinho e o perdão,

na palma de tua mão

a dor

a rosa ferida

a prosa perdida

a força e a união,

na palma de tua mão

tudo é só lidar

tudo é sólidão.

Nas tuas mãos o mundo,

a capa a espada e o escudo,

Nas tuas mãos está tudo,

para ganhar ou perder

ensinar ou aprender

matar e deixar viver.

Na palma da tua mão

a vida o poema e a canção.

Deixe uma resposta