Arquivo por mês: julho de 2011

jul 09

Nossas mãos

Nossas mãos podem tudo dar e receber ensinar e escrever amenizar e atender amparar e aquecer Nossas mãos podem tudo servir de abrigo e de escudo orientar e afagar sustentar o próprio mundo Tudo cabe em nossas mãos a flor amiga a pena querida o remédio e o sabão a água que limpa a viola …

Continue lendo »

jul 09

Se correr o bicho pega.

Tem certos dias que a vida nos apresenta desafios. Uns dirão que a vida não sorriu para nós naquele dia, outros dirão que é sempre uma oportunidade para vencer. Eu digo que depende. Depende se nos preparamos para os desafios; se assim fizermos, sim será uma oportunidade para vencer, se não, será decerto uma viajem insólita …

Continue lendo »

jul 02

Quem ama voa.

O tempo voa, distoa a gente vai, distrai o tempo perde-se a toa e a vida se esvai chora a vida, chora a morte a vida vai se esvai se esvai distoa e se vive sem amar vive-se a toa.

jul 02

O vento

O vento tanto faz leva mortas folhas e das flores perfume traz… Canta na vidraça, quando na tua janela, ele que não espera por entre as fretas passa. E no teu quarto feito brisa, rouba-te o perfume, as maçãs do teu rosto alisa, sustenta em si o vaga-lume. Volta pela janela e vai-se sozinho levar …

Continue lendo »

» Posts mais novos