«

»

nov 18

Um (seu)mundo muito cruel.

Pedi um pouco de mel,

o fel veio generoso

e de um jeito assombroso

a sair dos lábios teus.

Os meus surpresos e feridos,

queixaram-se aos ouvidos,

que por sua vez recusaram-se a entender.

Conversas aversas e complexas,

e ao final quase perversas,

de lascívia e perfídia.

E eu pobre de mim crendo que era querubim,

caí de mim e de meu orgulho e vaidade,

chorei por sobre a cidade dos sentimentos meus,

pobres plebeus desterrados dos teus sonhos.

 

Deixe uma resposta