«

»

nov 27

Um olhar

Uma luz e um olhar,

e tudo mais pode se acabar…

Enquanto tu olhas

as horas que passam,

caminhas por entre nuvens de tristezas,

espalhando sorrisos e gentilezas…

nada pode ser maior do que essa luz,

nada poderá demovê-la,

nem removê-la.

Caminhas por entre estrelas,

com brilho próprio,

em cada leito alvo,

um alvo feito de amor e ópio.

Em cada olhar um canto,

de dor e de esperanto.

Em cada canto um olhar,

sem palavra alguma,

assim mesmo a te falar.

O que estão a te dizer?

Dizem segredos…

e desejos de viver.

Deixe uma resposta