«

»

mar 21

Na mesma teia

Do berço ao espaço,

em cada novo poema que faço,

do pó das minhas botas,

das tortas e perdidas rotas,

que meu ser perece e vê,

que a cada dia como uma nova poesia,

a vida vem e presenteia,

nos enredando todos na eterna e mesma teia.

Deixe uma resposta