«

»

maio 11

Anos

A nós os anos se vão,

como as contas de um terço envelhecido,

cada reza comprometida,

é mais um dia parido,

e cada prece comovida,

foi para um dia perdido.

Vou assim escrevendo,

para não ir esquecendo,

cada ano vivido e cada sorriso esquecido,

que você nem se lembra, mas me deu.

Cada causa e seu  ipso facto,

me causa irresistível impacto,

nesse dia que ameaça amanhecer,

tudo nesse novo dia me faz não mais te querer.

 

Deixe uma resposta