«

»

jul 06

O mar

O mar logo mais te verá,

eu aqui nas teclas negras,

tentando descrever o que sinto,

e tudo me é absinto…

Logo mais teus pés descalços,

morenos e serenos caminharão,

no encalço da saudade…

nada mais será temeridade,

e as gaivotas em arribação,

vão fazer deste inverno um último verão.

As ondas de sal e de espuma,

na bruma espessa da minha vontade,

encharcarão teus pés de toda a minha saudade.

 

 

Deixe uma resposta