«

»

out 24

O tempo o vento e a solidão

O tempo o vento e a solidão,

se atiraram dos céus,

e em infinitos véus,

descobriram meu coração.

O tempo se perdeu,

o vento arrefeceu,

sobrou a solidão.

Dela fiz poema,

dela fiz poesia,

mortalha e fantasia,

a mentira verdadeira,

vogal e consoante,

amiga e companheira,

amada e amante,

primeira e derradeira.

 

 

 

 

Deixe uma resposta