«

»

out 26

Morenidade

A tua morenidade escreve,

iluminada e atrevida,

na memória da minha pele,

miscigenada e traduzida.

A tua meiga morenice,

traduzindo um tal saber,

sem nada falar me disse,

de um novo amanhecer.

Amanheceu na tua pele,

um amor que trago dentro,

do meu peito que se aquece,

no sol do teu sentimento.

Um sentir na própria pele,

no toque sereno da flor,

da morena flor que espele,

o perfume do meu amor.

 

Deixe uma resposta