«

»

mar 30

Certamente o ser

Talvez todos estejamos no natural desconforto de nos apiedarmos dos que em conforto algum teimam em ser felizes, sem nada terem para o serem. Mas se o são, felizes, sem nada terem para o ser, como é que o são? Tavez os motivos de o serem, felizes, são exatamente os motivos que nós todos tememos em ter, exatamente o não ter e somente o ser.

Certamente o ser e o não ter é que compoem este tão estranho tecer, de serem felizes sem ter e serem por somente o ser. Felicidade é ser, sem necessariamente ter.

Deixe uma resposta