Arquivo por mês: agosto 2013

ago 30

Medo

Olho-te de longe e assim não me arrisco ao corisco do teu olhar. Olho ao longe com medo de te encarar. Com o tempo vão-se os desejos e com eles somente o meu medo de que tudo poderia ser diferente e de que não tentei. Tateei a esmo na escuridão de minha sonora solidão.

ago 30

Bainha

  Trás-me agora de tuas entranhas, as estranhas noções deste teu amor… cava-me no peito tristonho o total abandono em que me abrigo ao te perder lastro de fel purgo o mel que tardou em desaparecer. Trago a bainha vazia, da minha última batalha perdida em que me perdi de você… Ouça ainda os ecos …

Continue lendo »

ago 30

La question

01

  E agosto se vai, que se vá! Que se atenha ao seu desgosto, de ser o último e quase nunca contragosto, de quem se perde à espera do mar. Caso se condoa e de piedade sofras a toa, que fique com agosto então, como um mês que não tem verão, tampouco a primavera e …

Continue lendo »

ago 30

Sonhos tolos

Já faz tanto tempo que não te vejo, ao menos em minha sã consciência, pois nos sonhos tolos em quase todos tu estás… Cabelos em desalinho como os cabelos de um menino que da chuva acabou de se safar… E sempre que eu acordo fico querendo não acordar… Volto apressado ao leito como quem se …

Continue lendo »

ago 23

59615_492122110876762_1402634451_n

Não te apegues demais a mim, caminho invariavelmente só, companhias em meu caminhar são eventuais, quisera eu ser mais e ter você sempre comigo. Pequenas teias me prendem a você, mas são frágeis demais para serem correntes. Minhas pegadas são apenas pegadas, marcas de um caminho ido. Se a tua mágoa é minha causa, não …

Continue lendo »