«

»

ago 23

Não te apegues demais a mim,

caminho invariavelmente só,

companhias em meu caminhar são eventuais,

quisera eu ser mais e ter você sempre comigo.

Pequenas teias me prendem a você,

mas são frágeis demais para serem correntes.

Minhas pegadas são apenas pegadas,

marcas de um caminho ido.

Se a tua mágoa é minha causa,

não te apegues a mim.

Eu prefiro ser só.

Deixe uma resposta