«

»

set 25

Ao ouvir Neruda

400692_458823747539932_1304767304_n

Ao ouvir Neruda em outras línguas,

senti-me totalmente contaminado

com o poema meu agora mofado

no esquecimento que eu cultivei…

Parei tudo que fazia e pus-me à poesia.

Busquei no fundo do meu poético ócio,

o abandono do último outono

que até agora me perseguia.

Acordei tarde nesta tarde de primavera

e enquanto escrevo as flores lá fora

dão a sua desforra ao inverno que partiu,

com elas, as flores, dormem as dores de todos nós,

caminhemos pois, serenos

e avessos aos invernos adversos.

Eles, os invernos, já se foram.

 

Deixe uma resposta