«

»

set 26

Camarim

299509_469354529791520_817525090_n

Dileto dilema,

leve contato que fere,

papel, pena

tinta e pele.

O risco que te faço

trespassa o peito teu

e qualquer mau dado passo

será um passo no errado caminho meu.

Em quantos abraços me arrisco

entre a tinta o traço e o risco,

entre o divino e o ateu,

será sempre o melhor risco

perder-me no abraço teu.

E entre a tinta e a pele tua,

verei-te eternamente nua,

a deitar entre lençóis de cetim,

e no sono teu

cama camarim e camafeu,

sono sonho e saudade,

do amor que não tem idade,

e do amor que já morreu.

 

Deixe uma resposta