«

»

dez 18

E não choveu

Tempestade-no-Oceano

E a chuva que eu quis chover, secou…

o vento que eu pedi, abrandou,

a pedra lançada

partiu-se na estrada,

e o sonho perdeu-se.

O sal insípido,

como substância nenhuma,

revés da outrora  fortuna que fomos um dia…

A chuva não choveu.

Deixe uma resposta