«

»

dez 24

Suncê tem água pra dar?

533_397636473643480_1417101553_n

É Natal na senzala…os humores dos sinhôs estão mais suaves, o tronco se esvaziô, não tem mais castigo, nem preto punido, pelas raiva do Sinhô.

Deram licença para a cantoria, e a nossa língua estranha, que os brancos não entendiam fazia o canto de alegria carregá a tristeza da dor, e assim enquanto a cantoria enchia os ares do terreiro, nós vivíamos as dores do mundo inteiro, em dança em verso em flor.

E o Natal do homem branco, trazia no ar um doce encanto em que o chicote calava, o castigo sumia, a música vivia, na boca de todos nós.

Ê que coisa boa esse Natal, que não se via mais nenhum mal, e tudo era melhor…

Queria que esse tal Natal, fosse o ano inteiro, que o amor fosse verdadeiro, e que não se fizesse mais nenhum mal.

A prosa tá boa, mas deixa agora eu ir pra roça, capiná o meu eito, eu sei é Natal, mas pro Mestre Jesus, Natal não é dia de folga é dia de trabalho, Ele tá sempre na roça capinando o nosso coração, quem sabe suncê não abre as portas da sua casa grande no final do dia, Ele vai estar lá, de mão calejada, testa suada querendo apenas um copo com água. Suncê tem água pra dar?

Deixe uma resposta