Arquivo por mês: janeiro 2014

jan 27

Abjetos

O vinho pedido e o desejo perdido caminharam juntos na última mesa de jantar. Cálices quebrados juntaram-se em cacos do que já fomos um dia. Eu, a saudade e a poesia naufragamos no sofá na sala de estar. Ébrios de anseios, perdidos e achados como se fôssemos todos objetos, abjetos e dejetos do sonho que …

Continue lendo »

jan 23

Em cada angú

Em cada canto do corpo teu, um desejo ateu e um beijo pra te dar. Em cada soneto falso, um pecado descalço querendo te calejar. Em cada curva tua, a curvatura crua, em que me perco a desejar. Tons de carne e osso, em cada angu um caroço, pra a gente se amassar.  

jan 23

Deixa-me voar

  Deixa-me voar, caminharei por teu corpo, como quem se atraca num porto esperando a maré voltar, e em cada canto do teu corpo o meu sopro, carregando a minha dor, em cada lágrima tua um pedaço da minha carne crua, a te consumir no meu amor.

jan 23

A quem interessar possa.

O que você quer? quer ser feliz sem se arriscar? Áh! isso qualquer um faz, arrisque-se, atire-se, atreva-se. Os hipócritas tem as felicidades fáceis. A minha felicidade é filha da minha poesia, nela vivo e morro todo dia, minha felicidade mora em Utopia. Minha felicidade não é minha, e a quem interessar possa, arrisque-se atreva-se …

Continue lendo »

jan 23

Eu te chamo

Eu te chamo de poesia, e qualquer noite vazia vou te chamar de meu bem. E cada vento que tua mente  pensar, será vento e encanto e esperanto de novo rimar. E o mar dos olhos verdes teus são poemas podres e ateus que exalam saudade pelo ar.

jan 12

Te peço

Te peço aquilo que não tenho que não gosto e que mais temo. Te peço o impossível o inesquecível e o imperdoável, te peço o inatingível o sagrado e o profano te peço o teu último engano na última pétala da última flor a última manhã e teu ultimo pudor. O último hálito do teu …

Continue lendo »

jan 12

Há que desaguar

Há que vagar meu peito vazio, por entre montanhas vales e rios a procura do verdadeiro amor… onde nascido fonte, desapega-se do monte e como riacho se atira sem pudor com tamanha sede de amor, na imensidão desse teu mar. Por maior que a saudade for há que um dia se esgotar em laços de …

Continue lendo »

jan 02

Reveillon

Recomeçar, reverenciar, renunciar repensar refletir reassumir reaquecer resistir redimir recuperar reafirmar rearmar reamar relembrar reaprender.