«

»

jan 12

Te peço

398856_514179125305679_593403589_n

Te peço aquilo que não tenho

que não gosto

e que mais temo.

Te peço o impossível

o inesquecível

e o imperdoável,

te peço o inatingível

o sagrado e o profano

te peço o teu último engano

na última pétala da última flor

a última manhã e teu ultimo pudor.

O último hálito do teu corpo,

o esculápio e a tua fé tamanha

a tua culpa e a tua imensa sanha

a tua viuvez e a tua bula

a tua boca aberta no ato de tua gula.

Te peço o sonho mais real,

o teu poema mais marginal,

da última gota do teu rancor,

e te peço a porta aberta,

e tua cama deserta,

para nosso último ato de amor.

 

Deixe uma resposta