«

»

fev 04

Muliere

946884_501994216549152_366834591_n

“Arrumei desculpas pra não te olhar
Arrumei desvios pra não te encontrar
Desarrumei os sentimentos, assim.”      http://muliere.blogspot.com.br/2014_01_01_archive.html

 

Em Salvador não haviam dores

em mim um milhão de amores

e eu via a tua maneira

morena e crioula

japonesa e totalmente moura

de olhar o que ninguém via.

Teu olhar … a mais pura poesia.

E eu totalmente estranho,

teu mais abjeto amor antanho,

em que nada sendo eu ia,

esmorecendo na minha melancolia,

de quem não era não foi e não ia.

Nada me resta senão a poesia.

Deixe uma resposta