«

»

mar 21

Em cada dor

480585_384572524950405_504394262_n

Em cada flor que brotar

o sonho que se pranteou

que se apagou

e que se fez chorar.

Em cada dor o amor doar

a quem se desencantou

que se amargou

e que se fez desencantar.

Em cada rio que eu choro

o rio das águas que me afogo

no rio da vida em que eu morro

no iniludível e eterno abandono

nas águas em que eu discorro.

Nos versos nunca ditos

e nos versos malditos

que nunca foram para se dizer

o que eu mais poderia fazer

senão o eterno e infalível falecer.

 

Deixe uma resposta