Arquivo por mês: junho 2014

jun 30

Cala-te

Cala-te, respeite a minha dor, ausenta-te de mim, esconda-te do meu olhar, não te quero, nem a teu cheiro, tenho meu peito embargado, com as tuas defecções, portanto, cala-te, respeite o meu pranto.  

jun 30

Em versos

O amor se perdeu de mim, preferiu coisas melhores e mais amenas, certamente manhãs mais serenas. E quando a saudade se deu, perdi-me em versos.  

jun 29

Faça-me

fa8b284ed084e9ef7074a1c42d0c35de

Deita-me a tua mão, faz de mim a tua pena, carregue-me ao teu poema inovador, faça-me a folha do teu rascunho, o papel pardo do teu embrulho, a resma das tuas promessas mortas. Faça-me as batidas na tua porta, faça-me sonho e pesadelo, faça-me a última linha da lã do teu novelo. Faça-me viva e …

Continue lendo »

jun 29

Desassocio-me

SANDRA-FOTOS-DIVERSAS-ANTIGAS-599-221x300

Lavo-me com as minhas lágrimas, que elas me levem a alma, levem minha alma para sempre, para que eu me aparte de mim, e ao divorciar-me de mim mesmo, eu não tenha mais que me acompanhar. Desassocio-me de mim, como quem se despe do amor, como quem se separa da eterna dor de amar e …

Continue lendo »

jun 27

Que se chama teu nome

178930_397636963643431_504229053_n

Tenho em mim a desonra, tenho em mim a derrota, tenho em mim as tuas mãos mais que mãos tortas, tenho em mim o pranto. Trago os teus descabelos, das minhas sanhas, e das minhas ventas, dos sonhos em que não me aguentas, das murmurias mais que enfadonhas das juras de amor mais que medonhas …

Continue lendo »

jun 16

Dar-te-ei

Arte-Fotografias-Maos

Dar-te-ei o tempo, o vento brando e a flor, dar-te-ei o fermento para quando o pão se for. Dar-te-ei o fogo criador, dar-te-ei o caminho por onde for. Dar-te-ei minha vida em momento de puro amor, e assim tão comovida, quando de mim você se apartou. Dar-te-ei tudo, o vento brando e o mundo, dar-te-ei …

Continue lendo »

jun 16

Me quebre

Matthew Jones

Me quebre em mil pedaços de saudade, para que não hoje, amanhã mais tarde, eu possa ser levado pelo vento, Me quebre em mil pedaços de amor, para que não hoje, amanhã mais tarde, eu levado pelo vento, possa semear-me em flor. E cada semente que eu for, um pedaço ausente daquele teu amor.  

jun 10

Vendas

1277439_551413361572956_598822222_o

Não me ponha vendas, deixe-me olhar o olhar teu, tudo quero, no amor sincero, que jamais me aconteceu. Tenho sonhos descabidos, em cada sonho um amor bandido, em cada noite de insônia e desejo, um amor mal concebido, num orgasmo amanhecido, no amargo do teu beijo. Não me ponha vendas, a não ser que me …

Continue lendo »

jun 10

Santa

foto de Luca Gargano

Carrego em mim toda a esperança do mundo, trago em mim flores santas, e cada flor que eu abrigo, abre-se em meu ser um inimigo. Abre-se como flor do escândalo, cada flor sendo um parto de dor, cada dor um quarto de amor, cada amor um preço vil. Cada moeda uma invasão, cada esquina uma …

Continue lendo »

jun 10

Olhares ausentes.

318337_459993617378791_697168138_n

Olhares ausentes, de uma gente para mim santa, e tanto tempo assim já é demais, o muro caiu a tanto tempo atrás… Canções que fizemos e que não cantamos mais… o riso alegre e descabido, da Paula imensa em seu sorriso, já não me ilumina mais. Teus olhares ausentes, me deixam inerte demais. Há tanto …

Continue lendo »

Posts mais antigos «