«

»

jun 10

Olhares ausentes.

318337_459993617378791_697168138_n

Olhares ausentes,

de uma gente para mim santa,

e tanto tempo assim já é demais,

o muro caiu a tanto tempo atrás…

Canções que fizemos e que não cantamos mais…

o riso alegre e descabido,

da Paula imensa em seu sorriso,

já não me ilumina mais.

Teus olhares ausentes,

me deixam inerte demais.

Há tanto tempo para sermos,

o que não fomo mais.

Uma palavra maldita,

ainda seria bendita,

se eu pudesse ouvi-la.

A lembrança é apenas uma névoa que a brisa leva.

Deixe uma resposta