«

»

ago 07

O vento

UMA-IMAGEM-UMA-QUADRA-7

O vento tanto faz,
leva mortas folhas,
e das flores o perfume traz.

Canta na vidraça,
quando na tua janela,
ele que não espera,
por entre as frestas passa.

E no teu quarto feito brisa,
rouba-te o perfume,
as maçãs de tua face ele alisa,
sustenta em si o vaga-lume.

Volta pela janela,
e vai-se sozinho,
levar a quem espera,
de ti ternura e carinho.

Mas quando o vento volta,
cantando triste lamento,
sinto-me folha morta
levada por este vento.

Deixe uma resposta