Arquivo por mês: setembro de 2014

set 29

Ao meu amor

Ao meu amor enquanto eu possa, ao meu amor enquanto eu deva, ao meu amor enquanto eu seja, o amor do amor que me deseja. Ao meu amor enquanto eu viva, ao meu amor enquanto eu for, ao meu amor enquanto eu brisa, ao meu amor enquanto eu flor. Ao meu amor que me precisa, em …

Continue lendo »

set 27

Chuva

Corro na chuva que cai nela busco o teu melhor abraço onde tudo se esvai em doce enfeites de laços. Venha aqui meu maior bem, deixa-me te recolher em meus braços, que nada mais importa, vou fazer você esquecer todas as tuas dores, deixa que a chuva caia sobre nós.  

set 26

Passavas

Passavas por mim despercebida, como a brisa em qualquer jardim, caminhavas descalça… Teu abraço recente hoje tão permanente deixou marcas em mim. O anel da tua aliança e a trança da fantasia tua doce e canora poesia imagens que não tem mais fim o mundo é tão perverso e nenhum inútil verso trará você pra …

Continue lendo »

set 24

Minha melodia

Lembro a melhor melodia, o som da tua pele na minha, de quando habitavas, a alma do meu ser, quando você adormecia comigo tudo era sonho. Os sonhos se perderam sem você, novamente adormeço, nos braços da saudade.  

set 24

Brisa

Me desfaço de você, e me desfaço do teu amor, ele me é cruel, e avesso a mim, me sufoca e me deixa sem ar, quero novamente respirar, e poder olhar em volta e sentir a brisa, quero a ela te devolver, para que ela te leve embora e para sempre.

set 24

Eu estava lá

Sim, eu estava lá quando você partiu, fui a tua ultima despedida, e o teu primeiro descaso, tudo em redor era tristeza. Ficamos eu e a madrugada, abandonados do teu amor, cada estrela perdida que se pendurava no céu, era uma história bandida, da nossa lua de fel. Caminhei no que restou de nosso caminho, …

Continue lendo »

set 24

Nu

Caminho nu pela rua deserta, as ruínas da minha vida são maiores do que eu. Quisera ter o agasalho do teu abraço e o carinho do teu olhar quisera eu não mais ter que caminhar. Estou cansado demais para dormir, o sonho ainda está distante numa noite mal dormida, caminho pela estrada banida em que …

Continue lendo »

set 14

Coser

Corto minha vida da tua, quero recosturar os meus retalhos, e com a linha mais dura, reunir os meus frangalhos. Com a minha saudade remendarei, o lençol do amor que se acabou, com o qual me abrigarei, do frio da noite que restou. E com a minha alma crua, me cobrirei do teu desamor, e …

Continue lendo »

set 12

Carne

Da semente do teu amor fiz-me pecado mortal deitei-me assim ao seu sabor, no fundo do seu quintal. Fiz-me prematuro amor sempre teu fiz-me em universo em que você se perdeu. Perdi-me na tua vida traí-me com tua jura fiz-me aberta ferida, morri na tua carne crua.        

set 03

Falta

Faltou o olhar no teu olhar, faltou o beijar no teu beijar, faltou o que não podia faltar. Faltou tuas mãos nas minhas e em cada manhãzinha faltou o teu bom dia faltou abraçar. Faltou a comida na mesa e na cama a certeza de juntos o despertar. Faltou o eu e faltou o você, …

Continue lendo »

Posts mais antigos «