«

»

jun 05

Saudade de você

Aqui o meu peito
arde sem fogo algum
ou chama que o faça queimar
sem xamã ou sem Ogum

só mesmo a saudade tua
na minha carne crua
de tantos tempos atrás

de formas sedentas
de tempestades cruentas
de quando você me faz

Não faço mais nenhum poema
tudo é tão distante
tudo é tão dilema
de um mundo tão errante

Em cada letra um erro
em cada verso me agito
em cada dia um verbo
em cada canto um grito.
Tatuagem-infinito-02

 

Deixe uma resposta