«

set 20

Ponto

Recebo em mim a a tua energia
em cada poro do meu corpo a tua unção
em cada olhar uma alegria
que nos liberta o coração

 

Em cada arrepio um giro
em cada peito uma respiração
em cada gesto bonito
sinto renovação

em cada brisa a mãe do vento
em cada rima um mudo lamento
de cada verso que eu penso
sinto na cabeça o alvo lenço
da tua proteção

Eu olho o mundo aflito
dos milhões de proscritos
das gentes que não sabem dançar

eu que não grito
lanço do meu peito maldito
o ponto que quero cantar.

Deixe uma resposta