«

»

nov 14

Vendado

De olhos vendados me entrego a ti
cada vez que me deito
ante a tua imortal lembrança
como se fora de novo a criança
que acreditou nos teus sonhos…

Eles se foram
e a criança cresceu
deixou as ilusões pueris
tudo se perdeu

Quase sempre é assim
ao pensar em você esqueço de mim
quase sempre

Deixe uma resposta