Arquivo por categoria: Sem categoria

fev 10

Voltamos

Após um recesso forçado nosso blog volta à luz!!!

jan 18

Voltamos

Sem nunca termos ido voltamos, sem nunca desistirmos teimamos, sem nunca termos tido doamos, sem nunca termos chovido secamos. Sem nunca conhecendo-os amamos, sem nunca termos dito falamos, sem nunca ouvindo-os escutamos sem nunca termos querido aceitamos. Sem nunca termos perdido achamos, sem nuca termos esquecido lembramos, sem nunca termos partido juntamos. Sem nunca termos …

Continue lendo »

dez 23

A véspera da véspera

Hoje é véspera da véspera, e vespertinamente o que virá? decerto um novo dia e sendo mais um dia novo de novo e novamente a noite virá… Com ela os sonhos de uma vida nova e melhor… e com ela os anseios de novos novembros e novos dezembros, que com eles trarão, luz, estrela e …

Continue lendo »

dez 23

Sorria cara Karina!!! Sorria!!!

Cara Karina mulher e menina donzela e bandida flor em botão. Cara Karina poema e poesia dilema e alquimia luz e escuridão. Cara Karina doce e ferina dor e morfina sorriso e canção.

dez 21

O último dia de primavera

Hoje é o último dia de primavera, hoje à noite, a primeira noite de verão, flores chuvas e sonhos, desaguando em nova estação.

dez 17

É tempo de paz

Há que se falar, há que se postar, há que ouvir, sentir e compartilhar… há que dividir e multiplicar, há que se ter um mútuo olhar. Tem coisas que sentimos, e nos sentimos coisas, pequenos gestos canhotos ou destros, Nos sentimos coisas, quando só coisas sentimos, falta afeto, sujeito e objeto. Falta gesto e gestão, …

Continue lendo »

dez 15

Tô falando grego???

No maior tratado sociológico de todos os tempos, encontramos uma máxima das relações sociais: Amar ao próximo como a si mesmo. Como entender esse mandamento cristão de amar ao próximo e até os inimigos como a nós mesmos? Primeiramente torna-se necessário e responsável buscar o entendimento da exata contextualização da frase, nas traduções do Evangelho, …

Continue lendo »

dez 15

Haja paciência!

Paciência dirão uns que é a ciência da paz e estarão certos, outros poderão entendê-la como atributo de quem sofre, na derivação latina patientis de patis = sofrer, estarão certos também, outros poderão encontrar um significado diferente ligado às virtudes e resignação. O importante do entendimento dessa palavra é saber para que ela serve, entender …

Continue lendo »

dez 14

Poema do Sol Nascente

Deparei-me contigo em esperanças de agosto, o céu e o sol encontraram-se na lua na rua o poeta exposto a tecer madrigais para teu gosto A flor de teu peito abre-se em teu sorriso ele, lindo, indo é o que preciso fez-me bem e eu além, fui-me a sonhar. No sonho o oriente, no céu …

Continue lendo »

dez 10

Sombras

sim era eu que me esgueirava pelas paredes, como uma sombra, como uma brisa mofa, descartada de ar, quase como nada, quase como um não, sendo um quase adeus de um quase perdão, uma ofensa ferina, que sendo morta é mortal, sendo mulher é menina, sendo inerte é puro flerte, sendo nobre é plebeu, sendo …

Continue lendo »

Posts mais antigos «